top of page

Nosso ‘Pequeno Ego’, a Abundância e a Escassez


abundância e escassez

O ego é formado nos sete primeiros anos de vida, neste período estruturamos nosso programa padrão, mais conhecido como subconsciente. A mente subconsciente trabalha com as crenças (downloads) que absorvemos do ambiente e das pessoas que convivemos neste tempo – pais, educadores, amigos, religião, comunidade.

Se este período, de alguma forma, foi traumático, violento, desprovido de cuidados básicos e de amor dos pais, se houve ausência de crenças geradoras de autoestima, muito provavelmente na vida adulta usaremos as escoras do nosso 'pequeno ego' e cairemos no piloto automático que a sociedade nos impõe, onde, para sermos aceitos, vistos, queridos e "amados" precisamos ganhar bastante dinheiro, possuir bens materiais, vestir roupas de marca, ter diversos títulos acadêmicos, fazer viagens, e claro, sermos bonitos (o que inclui a necessidade de ser magro e não envelhecer nunca) – quase uma epifania.

O nosso pequeno ego precisa destas muitas ilusões para se sentir forte e poderoso, é um buraco sem fundo. E nessa loucura desenfreada as pessoas estão adoecendo. E o que é pior, em muitas vezes nem sabem que estão doentes – estão enfermas na alma, se distanciando cada vez mais da sua própria Essência Divina. É a ausência de autoaceitação e necessidade de aprovação externa que provoca essa sangria desatada, que gera competição de toda ordem: quem é mais rico; mais bonito; mais inteligente. Consequentemente as relações são superficiais, ninguém está jogando limpo, as máscaras imperam e no fundo a carência está lá... latente, gritando. É preciso olhar para dentro. Enfrentar esse vazio interno. Senão, sinto dizer: o ‘looping’ do programa padrão continua rodando. Nada, absolutamente nada externo preenche o vazio da alma.

Todos temos nossa luz única, nossos dons e talentos inatos e aprendizados de alma. Quanto mais distantes do nosso Propósito de Vida/de Alma, mais vazios e desconectados estaremos.

Como o Criador de Tudo o que é; Deus; o Universo (ou como você queira chamar) é infinitamente sábio, ele nos apresenta aprendizados através da Energia da Escassez. Honre a escassez, ela traz valiosas lições de alma. Amiúde, ter acesso à “fórmula de sucesso” citada acima, é causa de grandes quedas espirituais, que nos prendem ainda mais à matéria. E, quando aprendemos as lições da escassez, podemos usufruir da abundância.

Quando acessamos a 'real confiança' no Todo, na Sabedoria Maior, que a tudo provê, entramos no fluxo da abundância. Na ausência do medo da escassez acessamos abundância. A abundância é muito mal compreendida. A real abundância não é ter dinheiro sobrando e guardado na poupança (nada contra investimentos, pelo contrário) – acessamos a Energia da Abundância quando perdemos as cascas do orgulho, da soberba e da vaidade. Ser abundante é receber de acordo com as nossas reais necessidades. O Universo é generoso e sempre nos dá o necessário. Não necessariamente o que queremos, mas o necessário ao nosso crescimento e evolução espiritual. E quanto menos "precisamos" mais recebemos, pois a abundância está na nossa consciência. Quanto mais conscientes, mais compreendemos – se mudamos nossa mente/crenças, modificamos nossas percepções. A real abundância vem de diversas maneiras – seja por meio de uma mensagem; um pequeno presente; um pedaço de bolo; uma doação inesperada; um sorriso; um consolo; um abraço; um cuidado. Abundância de real afeto por nós, de quem verdadeiramente se importa (isso não inclui ter várias pessoas por perto, às vezes, menos é mais). Ser abundante é ter fé no futuro e amor a compartilhar. É ter compaixão para com o próximo. É olhar nos olhos e acolher a dor do outro. É usar a luz que vai dentro do coração. É se doar e também estar aberto a receber.

Sempre nos é possível fazer novas escolhas, superar emoções negativas e pensamentos limitantes. Novas possibilidades surgem como resultado de nossas mudanças pessoais. Podemos ser Mestres e Mestras da nossa atividade mental e emocional. O que pensamos e sentimos se torna a nossa realidade e relação com o mundo.

A chave da mudança é sair do medo para o amor.

Com amor,

Terapeuta Aline Keny

 
39 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page